Região do Tororó é aposta do mercado imobiliário no DF

 

Às margens da DF-140, o Setor Habitacional Tororó é a nova aposta do mercado imobiliário no Distrito Federal. O bairro, regularizado 100% e com a potencial para acomodar 290 mil unidades habitacionais, deve receber ao menos cinco residenciais horizontais em 2021. O metro quadrado inicial dos terrenos deverá custar entre R$ 750 e 900, a depender das características do imóvel e localização do empreendimento.

A região do Tororó tem capacidade para receber quase um milhão de habitantes. Imóveis regularizados, a proximidade do Plano Piloto e a chance de financiamento bancário são os principais atrativos do novo bairro, voltado às classes média e alta. Criado em 2002, o bairro faz parte da RA do Jardim Botânico.

Responsável pelos estudos ambientais e licenciamento da região, Cristiano Goulart, geólogo e presidente da Geo Lógica Consultoria Ambiental, acompanhou de perto todas as etapas deste longo e minucioso processo.

“O Tororó e toda região da DF-140 se destacam no cenário imobiliário por se tratar de um setor devidamente planejado e que contou com a elaboração de um Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental – EIA/RIMA, que trouxe diretrizes de ocupação que visam atender as necessidades ambientais e sociais”, revelou.

Ainda de acordo com o geólogo, quem comprar um imóvel no Tororó não enfrentará problemas como a insegurança sobre a propriedade da terra ou o risco iminente de derrubadas, como em outras regiões do DF.

“No Tororó tivemos um movimento oposto ao que se viu no próprio Jardim Botânico, Vicente Pires e Arniqueira, que primeiro foram fracionados e ocupados, sem passar por estudos e pelo devido processo legal de regularização. E posso afirmar isso, pois também desenvolvemos os estudos para o licenciamento dessas regiões”, completou o especialista.

Investimento público

O Governo do Distrito Federal anunciou a duplicação da DF 140 até a divisa com a Cidade Ocidental (GO), onde estão localizados outros condomínios de alto padrão. O projeto está orçado em R$ 27 milhões e o edital de licitação para a execução da obra foi lançado em dezembro de 2020.

Nenhum comentário

Os comentários nos artigos do blog são, sem dúvida, a principal forma de contato entre o visitante e o autor e deve ser sempre um canal aberto. Comente-o.

Tecnologia do Blogger.