Alto Mangueiral, novo bairro do DF que terá 6 mil moradias em São Sebastião




O empreendimento integrará os programas habitacionais da Companhia de Desenvolvimento Habitacional do DF (Codhab-DF). Atualmente, 200 mil famílias estão na lista de espera pelo sonho da casa própria.

Segundo o presidente da Codhab, Wellington Luiz, o Alto Mangueiral vai substituir o projeto do Bairro Nacional, interrompido em 2013 por conta de impasses referentes à propriedade das glebas.

“Estamos concluindo os estudos de viabilidade urbana, ambiental e projeto arquitetônico. Esperamos lançar a pedra fundamental ainda neste ano. Combater o déficit habitacional é uma determinação do governador Ibaneis Rocha (MDB)”, pontuou.


Outros empreendimentos
Neste sentido, Wellington destacou que outros empreendimentos da Codhab estão em marcha. As obras dos novos condomínios do Itapoã Parque não pararam, mesmo em tempos de pandemia. O GDF espera oferecer 12 mil residências no bairro até 2022.

A partir de convênio com a Agência de Desenvolvimento do DF (Terracap), a companhia vai injetar R$ 50 milhões na Terceira Etapa do Riacho Fundo II para a construção de 3 mil unidades residenciais. Em 2020, R$ 15 milhões serão aplicados.

“A Terracap cedeu duas áreas, uma no Pipiripau, em Planaltina, e outra em Sobradinho II. Juntando as duas, vamos construir 1,2 mil unidades habitacionais”, contou.

Em outra parceria com a Terracap, no Recanto das Emas, a Codhab planeja construir o Residencial Tamanduá. O projeto está na fase final de estudos ambientais. As primeiras entregas contemplarão 200 famílias carentes moradoras da Favelinha e do Bananal.

Conforme o Metrópoles noticiou em primeira mão, em reportagem de Manoela Alcântara, o governo também criará outro bairro no DF, perto da antiga Rodoferroviária.

Certidão de ônus
A partir de um acordo com a Associação dos Notários e Registradores do DF (Anoreg-DF), o preço da certidão de ônus para as famílias na fila da Codhab caiu de R$ 500 para R$ 117.
“Também mudamos outra coisa: antes, as famílias precisavam entregar documentos diversas vezes e muita gente perdia a papelada. Agora, a pessoa só precisa apresentar na hora de pegar o imóvel”, contou Wellington.

A Codhab também está fazendo o recadastramento das famílias inscritas em seus programas habitacionais.

Nenhum comentário

Os comentários nos artigos do blog são, sem dúvida, a principal forma de contato entre o visitante e o autor e deve ser sempre um canal aberto. Comente-o.

Tecnologia do Blogger.